16 de janeiro de 2021

“Despertar a busca pela construção do seu próprio legado”

Mulheres que Inspiram – Especial Outubro Rosa

Andrea Cordeiro mora em Curitiba (PR) e se define como “uma entusiasta do Agro”. Ela já atua no Agro há 24 anos, sendo 23 dentro de uma grande consultoria brasileira neste setor. Com experiência em vários segmentos, tornou-se uma profissional plural.

Mãe e mulher de admiradores do universo Agro, também desenvolveu uma vida profissional intensa, viajando pelo Brasil desenvolvendo consultorias, realizando circuitos dinâmicos, palestras e mentorias, além de missões internacionais. Claro que toda esta atividade não seria viável sem o apoio incondicional da minha família.

Curiosa e argumentativa eu seus interesses, aprofunda-se em novos temas com facilidade, mas sua fascinação está em comercialização, hedge, guerra comercial e safras agrícolas. Mas, o que acontece em seu “universo paralelo”?


Da comercialização à fraternidade

Em uma primeira impressão podemos imaginar em Andrea a imagem de uma executiva objetiva e focada em seus interesses pessoais. Mas, basta aprofundar um pouco mais em seu perfil para visualizarmos Andrea atuando, em paralelo à sua expertise profissional, em áreas humanas e solidárias.

Neste “universo paralelo” ela carrega desde muito cedo a bandeira da “valorização da mulher do agro através da capacitação e conhecimento”, como define. Indo mais além, vamos descobrir Andrea dedicando-se às campanhas filantrópicas como a do “Lenços do Agro” e “Máscaras Solidárias do Agro”.

E ela pode ainda mais! Na área editorial é coautora do livro Mulheres do Agro, que traz “inspirações para vencer desafios dentro e fora da porteira”, segundo define, além de atuar como colunista do site “Missão Mulheres do Agro” (Agrishow Digital), e dos blogs “Por Dentro do Agro” (Strider) e “AgroInspiradoras” (Canal Rural).


Compartilhando autoestima

A Campanha Lenços do Agro é uma ação encabeçada por Andrea e que envolve muitas parcerias que, através da doação dos lenços, colabora na recuperação da autoestima de pacientes de câncer de mama em tratamento.

O câncer de mama é o segundo maior tipo de câncer registrado em mulheres no mundo inteiro. Devido a essa proporção, a doença tem o mês de outubro destinado às campanhas para a conscientização do câncer de mama e de colo de útero, o conhecido Outubro Rosa.

Durante as diversas etapas de tratamento de uma paciente ela se depara com dificuldades materiais e emocionais que se intensificam no início do processo de quimioterapia. Muitas pacientes entram nessa fase do tratamento, após um processo cirúrgico invasivo e, durante a fase de quimioterapia, quando os cabelos caem, a incidência de quadros depressivos aumenta.

É nesse momento que o Lenço, que será doado, fará toda a diferença na vida daquela paciente. Os lenços serão recebidos pelos parceiros que colaboraram com o processo de seleção e higienização do material.

Parte das doações será destinada a centros escolhidos no estado do parceiro e parte será remetida à Curitiba para processo de envio a centros de outros estados com menor número de parceiros.

Esta campanha está em plena atuação nesta data e, em 2020, ela ainda ficará ativa até 15 de novembro, eles arrecadarão os lenços para serem doados à pacientes em tratamento de câncer em diversos centros de tratamento.


Disseminando proteção

Claro que toda esta atividade não poderia ficar ao largo destes tempos de pandemia. Disso surgiu a Campanha Máscaras Solidárias do Agro, que tem como objetivo produzir o maior número de máscaras para serem distribuídas de forma gratuita junto às comunidades rurais e centros urbanos.

Mas, a grande sacada deste projeto é que ele alia o bem ao bem. Andrea Cordeiro desenvolveu uma parceria a Oficina das Meninas, uma ONG que assiste 90 meninas que precisam de proteção. A entidade atua na região de Araraquara e é presidida por Anna Paula Nunes.

Esta ação em particular conta também com o importante apoio da Rede UMA, polo produtivo pelas Mulheres do Agro liderado pelas irmãs Adriane Steinmetz e Cristiane Steinmetz .

Nessa campanha você apoia duas importantes causas de uma vez: Ajuda na distribuição de máscaras à população e, também, apoia a causa da não violência, contribuindo com 90 crianças em situação de vulnerabilidade.


Em nome da inocência

E, aqui, toda esta lógica de não violência e proteção da vulnerabilidade faz muito sentido nas ações de Andrea Cordeiro. Foi articulado um grupo representado por Mulheres do Agro que encabeçou uma campanha para reforçar o já existente Maio Laranja.

Surgiu a #oagroporelas, uma hashtag que tem o intuito de fortalecer e aumentar o alcance, incentivando as pessoas a não se calarem e denunciarem qualquer tipo de abuso sexual presenciado contra crianças e adolescentes.

Ticiane Figueirêdo, Sarita Rodas, Mariely Biff, Lilian Munhoz, Noelle Foletto, Alessandra Decicino, Andréa Cordeiro, Sônia Bonato e Roberta Páffaro deram o pontapé inicial nesta campanha.

Cada uma delas gravou e postou em suas redes sociais um vídeo falando sobre a importância de denunciar casos de abuso e, agora, convidam as mulheres de todo o país a também gravarem seus vídeos para aumentar essa corrente pela conscientização. Os homens também podem participar.

E elas deixam um convite a todas e todos que quiserem aumentar e fortalecer esta campanha pelas nossas crianças do Brasil: Gravem seus vídeos e utilizem a #oagroporelas. Em caso de denúncia, disque 100.


Pela construção de legados próprios

E foi assim que, ao lado de Mariely Biff, Roberta Paffaro e Ticiane Figueirêdo que Andrea Cordeiro chegou à publicação do livro Mulheres do Agro, que se propõe a contar a história de 50 mulheres que circulam dentro e fora da porteira. “Foi uma forma que encontramos de inspirar milhares de profissionais”, diz com tranquilidade.

“Estas histórias são exemplos que inspiram pela força, liderança, resiliência e vontade em fazer a diferença no mundo”, diz Andrea. E conclui: “A importância desse projeto é despertar potenciais e proporcionar as leitoras um processo de busca pela construção de seus próprios legados”.


Mensagem para as Mulheres do Agro

“O que busco é unir mulheres com interesse em aprender e somar experiências, aperfeiçoar conhecimentos, ganhar expertise. Meu interesse é não só em aperfeiçoar, bem como em dividir este conhecimento com outras mulheres. Quero despertar a busca pela construção do seu próprio legado”.

 

 

 

 

 

 

Esta história foi publicada originalmente no portal UMAporTODAS.
Fonte: Portal UMAporTODAS.

 

Adicionar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clique na imagem e garanta o seu!

Categorias

Clique na imagem e garanta o seu!

Categorias