15 de dezembro de 2018

Junho Vermelho

A campanha visa alertar para a importância de manter os estoques de sangue abastecidos nos meses de frio

Durante o inverno, é comum que os bancos de sangue do país fiquem desfalcados, já que essa é a temporada de doenças respiratórias e também quando as pessoas menos saem de casa. Por isso, foi criada, em 2014, a campanha Junho Vermelho, cuja proposta é alertar para a importância de fazer a doação mesmo nessa época do ano.

Seja uma doador!

Requisitos básicos:

  • Estar em boas condições de saúde.
  • Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização).
  • Pesar no mínimo 50kg.
  • Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).
  • Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
  • Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

A seguir, confira alguns dos fatores que impossibilitam a doação temporária ou definitivamente:

Impedimentos temporários:

  • Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.
  • Gravidez
  • 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.
  •  Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).
  •  Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
  •  Tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses.
  •  Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.
  •  Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc): aguardar 6 meses.
  •  Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias.
  •  Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas.
  •  Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses.
  •  Vacina contra gripe: por 48 horas.
  •  Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões.
  •  Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster).
  •  Brasil: estados como Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são locais onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 meses para doar, após o retorno.
  •  EUA: quem esteve nesse país deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno.
  •  Europa: quem morou na Europa após 1980, verificar aptidão para doação no 0800550300.
  •  Malária: quem esteve em países com alta prevalência de malária deve aguardar 12 meses após o retorno para doar. (critério semelhante ao dos estados brasileiros com prevalência elevada de malária).
  •  Febre Amarela: quem esteve em região onde há surto da doença deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno; se tomou a vacina, deve aguardar 04 semanas; se contraiu a doença, deve aguardar 6 meses após recuperação completa (clínica e laboratorial). Detalhes dos locais podem ser vistos no Portal da Saúde.

Impedimentos definitivos:

  • Hepatite após os 11 anos de idade*
  • Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis
  • Malária

* Hepatite após o 11º aniversário: Recusa Definitiva; Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: Recusa definitiva; Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem

Confira outros impedimentos à doação no link “Quem não pode doar”.

Respeitar os intervalos para doação

  • Homens – 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses).
  • Mulheres – 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses).

Honestidade também salva vidas. Ao doar sangue, seja sincero na entrevista.

Fonte: Fundação Pró Sangue

Adicionar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *