25 de agosto de 2019

Histórias Inspiradoras: Lucia Roney

Minha história começou quando saí de minha cidade Guaraciaba em Minas Gerais.
Fui para Cuiabá no Mato Grosso fazer vestibular na Universidade de Cuiabá.
Trabalhei na CEMAT – Centrais Elétricas Mato-grossense no setor de Recursos Humanos, após passar no vestibular e aguardando o início das aulas e fui morar com um tio, casado com uma norte americana.

Paul Roney, meu marido, havia na época chegado ao Brasil 2 anos antes, em 1972 com o Corpo Da Paz. Ele foi transferido de Sidrolândia no Mato Grosso do Sul, para Cuiabá, cidade que eu estava morando. Como curiosidade, Paul colaborava ao compartilhar experimentos com a cultura da soja com os primeiros produtores do sul que migraram para o centro oeste.
Quando ele chegou a Cuiabá, ele se lembrou que conhecia meu tio Cornélio e em um certo dia foi visitá-lo. Foi nesse momento que nos conhecemos.

Paul passou a “visitar meu tio” várias vezes e foi assim que tudo começou.
Seu contrato com o Corpo da Paz estava para vencer e ele então teria que retornar aos Estados Unidos e em menos de 1 ano nós decidimos casar e morar nos Estados Unidos.
Meu inglês era bem básico. Entendia um pouco e falava quase nada e esta foi a minha dificuldade maior.

Estranhei um pouco a comida. Muito doce.
As comunidades locais me receberam muito bem, principalmente porque a família Roney sempre foi muito respeitada. Aprendi a dirigir e dentro de 3 meses, tirei carteira e comecei a frequentar a faculdade para aprender inglês. Uns meses depois, comecei a dirigir caminhão para ajudar a transportar a safra da produção da família para a cooperativa na cidade vizinha.

Foi então que os filhos começaram a chegar. Temos quatro. Dois meninos e duas meninas.
Ajudei nas atividades da fazenda o quanto pude e quando as crianças iniciaram as atividades escolares, passei a ter mais tempo livre.
Nesse meio tempo, meu sogro morreu em um acidente de trator na fazenda. Ele e o Paul trabalhavam juntos e eu só ajudava durante os trabalhos de na colheita.

Após sua morte, comecei a ajudar na fazenda dirigindo trator preparando o solo para o plantio, adubando, aplicando químicos e depois colhendo e hoje eu até dirijo caminhão carreta.
A Educação nos Estados Unidos não é barata e graças a Deus todos os nossos 4 filhos se formaram em várias universidades sem precisarmos financiar os estudos.

Todos estão bem empregados e seguindo a carreira que estudaram. Também estão casados e nos deram 7 netinhos. Dois de nossos filhos trabalham com o Agro. Um deles após trabalhar por mais de 10 anos numa das mais importantes indústrias dos EUA, veio nos ajudar a gerenciar os trabalhos na nossa fazenda e o outro é Engenheiro mecânico na John Deere no estado de Iowa.

Lucia Roney

 

Adicionar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *