8 de dezembro de 2019

Setembro Amarelo

Setembro está acabando mas se precisar de ajuda nós continuamos aqui.

A cada 45 minutos um brasileiro tira a própria vida. Esse número já deveria ser suficiente para estimular as pessoas a se mobilizarem pela prevenção dessas mortes precoces, mas apesar dos avanços, os tabus, preconceitos e vergonhas ainda são adversários nessa luta. Somos o país considerado o mais ansioso e estressado da América Latina, com 5,8% da população sofrendo com a doença do século: a depressão. Precisamos falar sobre isso.

Nove em cada dez mortes por suicídio podem ser evitadas. O dado, da Organização Mundial da Saúde (OMS), indica que a prevenção é fundamental para reverter essa situação, garantindo ajuda e atenção adequadas.

Durante todo o mês de setembro diversas ações serão vistas em todo o Brasil, em um movimento chamado de Setembro Amarelo, para chamar a atenção da população para esse problema. O suicídio é um assunto complexo, pois ninguém se mata por um único motivo, mas a prevenção é possível e algumas ações podem ser feitas por todas as pessoas. Permitir que as pessoas desabafem e falem sobre seus sentimentos sem receber críticas é um meio de evitar que se pense na morte como solução para as dores.

A morte em si já é um tabu. Morte por suicídio costuma ser ainda mais, pois toca em questões de escolhas, crenças e barreiras sociais. Nesse sentido, muitas vezes há pouco debate e divulgação. Em junho deste ano o CVV lançou uma série de vídeos para se prevenir o suicídio entre jovens e adolescentes, faixa etária em que mais cresceram os índices de suicídio no país. É uma iniciativa para permitir que toda a população se engaje na causa e possa se capacitar para identificar sinais, pedir e oferecer ajuda.
Os vídeos estão disponíveis no site do CVV.

Quanto mais pessoas participarem das iniciativas, melhor para todos. Exemplos de ações são a iluminação em amarelo de prédios e monumentos, caminhadas e passeios ciclísticos, palestras e rodas de debate, ações dentro de empresas e distribuição de balões amarelos.

Como pedir ajuda?

Se você está com pensamentos suicidas, é importante pedir ajuda. Fale com alguém próximo, conte para as pessoas o que passa pela sua cabeça. Ter alguém para conversar faz toda a diferença.

Se você não tem ninguém próximo com quem conversar, não hesite em ligar para o 141 ou 188 e conversar com um dos voluntários do Centro de Valorização da Vida. Eles estão lá para você e podem entender pelo que você está passando.

#ValorizeSuaVida

Não é drama. Não é pra chamar a atenção. E muito menos frescura.

Se a dor for do outro, converse, acompanhe, encoraje, proteja e mande todo e qualquer julgamento pra longe.

Se a dor for sua, saiba que você é necessário, você é importante e que tudo vai ficar bem.

Falar é a melhor solução!!!

 

 

Fonte: CVV

 

Adicionar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clique na imagem e adquira o seu livro!!!

Missões 2020

Confira os parceiros oficiais do Lenços do Agro 2019!!!

Categorias

Clique na imagem e adquira o seu livro!!!

Missões 2020

Confira os parceiros oficiais do Lenços do Agro 2019!!!

Categorias