18 de setembro de 2019

Soja após Acreagem

A última semana foi mais curta para os mercados agrícolas, devido ao feriado de 4 de julho nos Estados Unidos, data que se comemora o Dia da Independência naquele país. Feriado tão tradicional quanto o de Ação de Graças.  

Mas enquanto no de Ação de Graças a abóbora, peru e compras pré-natalinas são marcas registradas num almoço familiar outonal, no 4 de Julho se destacam as bandeiras do país espalhadas por todos os lados, barbecue, cerveja gelada e fogos de artifício, regados a um clima de patriotismo muito forte.

O clima de euforia registrado na bolsa de Chicago na última quarta-feira, véspera do feriado foi intenso. Os preços de soja e milho subiram forte nos últimos momentos do pregão. O contrato de milho com vencimento setembro encerrou o dia com alta de 17 ¼ centavos, cotado a US$ 4,3675 e a soja para vencimento setembro com alta de 9 ½ centavos, cotada a US$ 8,8975 bushel.

Foram pelo menos 3 justificativas:

Clima – Após as chuvas intensas que retardaram os trabalhos nos campos e confundiram todo mundo sobre o tamanho dos campos com milho e soja, condições mais favoráveis permitindo o avanço dos trabalhos;

Cobertura técnica – Ajustes técnicos em carteira pós relatório do USDA promovidos por alguns fundos de investimento;

Guerra Comercial – Retorno de comentários otimistas sobre a retomada das conversas com declarações “otimistas” de Donald Trump após encontro do G20.

Após toda a polêmica sobre qual área foi de fato plantada com milho nos Estados Unidos os preços encontraram espaço para correções. Lembrando que na sexta-feira, dia 28 de junho, o USDA – Departamento de Agricultura dos Estados Unidos divulgou o relatório da Acreagem. Segundo o órgão até dia 01 de junho estavam habitados 91,7 milhões de acres ao milho e apenas 80 milhões na soja.

Mas passados os festejos de feriado, a euforia da quarta não encontrou aporte em notícias positivas extras e o movimento teve vida curta.

Nem mesmo as vendas semanais da soja, divulgadas excepcionalmente na sexta-feira e que superiores a projetada pelo mercado, conseguiram manter o bom humor dos investidores e os preços da soja na bolsa de Chicago caíram mais do que subiram.

Sobre a demanda norte americana da semana passada, enquanto analistas antecipavam vendas entre 600 mil a 1.2 milhão de toneladas, a performance foi de 1.3 mi tons, ou seja, 100 mil tons acima que o mercado aguardava.

Na sexta feira o contrato Agosto encerrou a semana cotado a US$ 8,72 ¼ bushel, muito próximo às mínimas do dia e da semana.

Uma das justificativas para a queda da sexta deve -se às exigências da China pra que os Estados Unidos retirem imediatamente as tarifas impostas até agora para a compras de seus produtos. Nesse impasse os Estados Unidos voltaram a trás em sobre taxar mais produtos, mas não recuam nas taxações já impostas aos chineses.

O porta-voz do Ministério do Comércio da China, Gao Feng, disse que “A China recebe bem a decisão dos EUA de não aplicar novas tarifas em bens chineses”, mas deixou claro que o país exige o fim das tarifas impostas até agora e condicionou possíveis avanços nas tratativas a essa medida. 

Para os analistas, o fato da China que adota uma postura mais tradicional e reservada, fazer tal exigência soou como ameaça.

Nessa quinta-feira, 11 o USDA – Departamento de Agricultura dos Estados Unidos divulgará o relatório mensal Supply Demand. Esse reporte ainda não refletirá os dados de plantio revisados. Segundo Robert Johansson, economista chefe do USDA processará as projeções de acreagem do fim de junho. 

As pesquisas em campo para milho, soja, sorgo e algodão que o órgão realizará durante todo o mês de julho refletirão os números de agosto. Serão visitados 14 estados e as culturas para milho, algodão, sorgo e soja em 14 estados.

Quer mais informações sobre os números de Acreagem divulgados dia 28 de Junho pelo USDA, acesse: 

http://missaomulheresdoagro.com.br/que-area-foi-essa/

Adicionar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diário da Missão aos EUA 2019

Confira os parceiros oficiais do Lenços do Agro 2019!!!

Setembro Vermelho – Cuide-se!

Diário da Missão aos EUA 2019

Confira os parceiros oficiais do Lenços do Agro 2019!!!

Setembro Vermelho – Cuide-se!